sexta-feira, setembro 01, 2006

Lei anti-tabaco

Hoje entrou em vigor, em Espanha, a nova lei anti-tabaco.
As novas regras obrigam a separar fisicamente os fumadores dos não fumadores em estabelecimentos com mais de 100 metros quadrados.
Esta lei foi aprovada há oito meses, mas só agora entrou em vigor definitivamente porque o Governo deu um prazo de 8 meses para que os espaços se adaptassem às novas regras.

Esta nova lei espanhola, para mim, é capaz de ter sido das mais importantes que devem ter feito nos últimos tempos. Realmente não tem cabimento os não fumadores apanharem com o fumo dos que querem "morrer lentamente".
A mim, especialmente, o fumo incomoda-me bastante. Eu até nem vou a certos cafés porque alguns são mesmo irrespiráveis.

Penso que é uma lei que beneficia todos uma vez que os fumadores podem continuar a fumar nos sítios apropriados para além de não terem a preocupação de estar a incomodar terceiros. Os não fumadores não apanham com o fumo dos outros. Os donos dos espaços públicos talvez perderão alguns clientes fumadores, mas penso que ganharão mais clientes não fumadores do que perderão fumadores.

Portanto eu pergunto: para quando esta lei em Portugal?

3 comentários:

Irritadinha disse...

Seria óptimo se fosse para breve, mas não me parece. Nesta lei há "ameaças" mas passar à prática nada. Em certos cafés e bares o fumo é tanto que maia parece que entramos para um dia de nevoiro cerrado e não num bar ou café.

Gisela disse...

Na minha familia só o meu avô fuma. Como tal não estou habituada a estar num ambiente de nuvem cinzenta. Unicamente quando vou às discotecas, locais estes frequentados por algumas pessoas com problemas de egoismo agudo. Para além, do cheiro que entranha nas roupas, há o fumo que entranha nos pulmões, há a irritação que provoca nos olhos e na garganta. Não estando eu habituada, estes sintomas aparecem-me aumentados. Esta é, por isso, uma das razões que me inibem de frequentar locais nocturnos. Desta forma acho que isso de perder clientes é um mito. Se a lei se aplicar a todos os estabelecimentos, quem já vai continua a ir, quem não vai tantas vezes (como eu), passa a ir mais.

Pedro Fonseca disse...

A lei vai-se aplicar a todos os estabelecimentos... O problema é que nem todos os estabelecimentos a vão cumprir...