quinta-feira, agosto 17, 2006

Jornalismo em Portugal

Não vale a pena falar daqueles erros crassos de certos jornalistas, especialmente jornalistas desportivos, que afirmam que um jogador argentino é paraguaio ou que tem 25 anos quando já tem 30. Não vale a pena. Isso são apenas maus jornalistas que não investigam e não se informam convenientemente sobre o que estão a escrever. O que para mim vale a pena falar é da forma como certos jornalistas actuam e fazem o jornalismo propriamente dito.

Pedro Tadeu, director do jornal 24 Horas, é um magnifico exemplo de como não fazer jornalismo.
Eu sei que é dificil acreditar (eu próprio não acreditei quando li) mas, na primeira página da edição de ontem deste magnifico jornal diário, podiamos ler a seguinte notícia: "Merche mandou tirar o bidé da casa nova".
Bem meus amigos. Tudo o que posso dizer é que se há notícia que merece uma primeira página é mesmo esta. Só não percebo como é que é possível esta notícia ter passada despercebida pela restante comunicação social.
Enfim... pelo menos alguém deve estar contente por finalmente fazer parte de uma notícia. Quem? O bidé, pois está claro. Quem mais poderia ser? Certamente "ele" nunca tinha sido alvo e qualquer notícia anteriormente...

Este é apenas um recente exemplo dos mais gritantes entre muitos outros que diariamente podemos ver não só neste jornal (embora, principalmente neste jornal) como em alguma da restante imprensa escrita.

É este o exemplo que os mais pequenos que dizem querer ser jornalistas devem seguir?
Será que não há ninguém que ensine a estes senhores o que é mesmo fazer jornalismo?

Acho que a solução está em mudar o nome "à coisa". Hoje em dia chama-se jornalismo ao jornalismo propriamente dito mas também a coisas do género que referi em cima. Que tal se se começasse a chamar jornalismo apenas ao jornalismo e inventar-se um nome para o resto? Alguém tem ideias?

2 comentários:

Fado Alexandrino disse...

Tenho eu, sim senhor.
Não comprar ou não falar no assunto.
Mas o senhor Pedro (que também descobriu que há três candidatos ao título nacional) falou nele.
Só prova que o Tadeu está certo

Pedro Fonseca disse...

Há certas pessoas que não têm a noção do ridículo. Não sei se é o caso do Pedro Tadeu. Se calhar até tem noção, mas o que ele deve querer mesmo é vender (se é que vende mesmo).
No meu caso, vi na internet apenas a primeira página do dito jornal e pareceu-me tão ridiculo que decidi comentar. Acho sinceramente que não falar não é solução.

Agora, o que eu perguntava era um nome para esse tipo de "jornalismo". Porque jornalismo não é certamente...